TInformando - links para os meus blogs, YouTub e facebook http://tinformando-meus-blogues.blogspot.com/

domingo, 19 de outubro de 2014

Nos jardins de Versalhes - o Hameau de La Reine





Francisco Souto Neto

10:34 (Há 21 horas)
para mimTânia
Muito estimados Cascaes e Dª Tânia.

Eu não conheço o mecanismo do chamado Google+ e casualmente descobri, através de mensagem do próprio Google que recebi na minha caixa de e-mail, que esse Google+ tinha automaticamente aberto uma conta em meu nome com alguns antigos filmes dos tempos do VHS que transformei em DVD. São filmes que coloquei no YouTube, e tempos depois o Google+ levou-os automaticamente para seu próprio domínio. Porém, nem sei como entrar lá. No próximo ano vou aprender a transferir antigos VHS para DVD com mais qualidade, e então aprenderei os mecanismos do Google+.

Nesta manhã, recebi também em mensagem automática, o seguinte:

Francisco, estas são algumas postagens do Google+ das quais talvez você goste João Carlos Cascaes
Compartilhada publicamente

Cliquei ali e... encontrei as suas fotos em forma de filmes com fundo musical e vi que as visualizações nessa sua página já chegaram a 848 mil. Impressionante! Aproxima-se de um milhão de visitas!!! Depois, aos poucos, quero assistir a todos eles que versam sobre sua recente viagem à Europa. Já dei uma olhada superficial, assim mesmo achando-os fascinantes.

Cascaes, meu amigo, eu preciso fazer-lhe uma correção, no título das fotos do “Hameau da Rainha”, tal o nome da aldeia que fica lá atrás do Petit Trianon. Na verdade, não se trata de uma antiga vila de trabalhadores do palácio. O Hameau é muito mais significativo do que isso. Essa aldeia foi mandada construir por Maria Antonieta para ali, com seus súditos mais íntimos, viver a fantasia da simplicidade. Ela, e todos os seus convidados, vestiam-se de camponeses e iam mexer na horta, revirar a terra, ter contato com animais na granja. Os interiores das casas eram ricamente decorados, mas elas foram construídas para terem uma aparência externa “simples”. Tenho muita pena da trágica rainha, porque ela ansiava pela simplicidade da vida e, talvez também por isso, fugindo aos compromissos “sociais” (nem digo políticos) de Versalhes, e mesmo do Petit Trianon, não compreendesse em profundidade o drama que se passava no reino.

Portanto, a Hameau existiu unicamente para ser o “playground” particular de “Marie Antoinette”, considerado como um dos muitos excessos que acabaram por levar a coitada à guilhotina.

Estive apenas uma vez em Versalhes, e mais do que o próprio palácio eu tinha curiosidade em conhecer o “Hameau (hameau quer dizer “aldeia”) de La Reine”, que é como eles dizem, e escrevi o seguinte:


Um detalhe: a casa que era usada por Maria Antonieta é aquela maior de todas. Na verdade, eram duas casas, mas a rainha mandou uni-las através de uma passarela, transformando-a num só bloco.

Estou certo de que o casal gostará de conhecer esses detalhes que eu acho fascinantes.

Com um grande abraço do

Nenhum comentário:

Postar um comentário